terça-feira, julho 21, 2009

JESSI...QUÊ??

Ministro das Finanças & Ca. apresentaram ontem com pompa e circunstância o "Fundo de Participações JESSICA". Perdão? Eu até acredito que (tal como acontece com os homens), os acrónimos de jeito já foram todos apanhados, mas...será que não dava para arranjar outro que não fizesse lembrar um travesty da Conde Redondo...?

O que é que vem a seguir? O "Complemento Solidário TATYANA"? A "Iniciativa Estratégica BELLEDOMINIQUE"?

Aguardo com alguma ansiedade.

9 comentários:

Anónimo disse...

A COMEÇAR PELO 1ºMINISTRO É SÓ GENTE A CHEIRAR A AZEDO, POR ISSO SAEM NOMES DESSES!

Jovilo disse...

Não será em homenagem à Jessica Rabit? Do filme quem tramou Roger Rabit. Já percebi, os tramados agora somos nós. Né?

Kikas disse...

coitadinho de ti, não sabias cantar nem dançar :p mas só por teres um blogue gostei mais de ti xD fizeste bem em carregar no botão! LOL

Kikas disse...

ah e tal parece que tens um blogue só para dizer mal.. lá isso é!

Jardineiro disse...

Eu prefiro salientar que "reflicto sobre a sociedade", if you don´t mind ;) Ass: Azelha que não sabe cantar nem dançar

Maria Velho disse...

bem o acrónimo não é feliz, mas "suar" preconceito contra os travestis não me parece adequado. mas isto sou eu que tenho muiiito mau feitio:)
Apareça. Sempre.

Manuel Cardoso disse...

Acho que a explicação é outra. Jéssica é nome de quê? Vá, puxem lá pela cachimónia... de gaja, sim, mais... de atleta, sim, mais... de travesti, sim, mais... vá lá, mais coisas chamadas Jessica... isso mesmo, FURACÃO!
Esta Jessica é um furacão; só assim se explica esta parte da notícia: "visa apoiar os Estados-membros na utilização de mecanismos de engenharia financeira para aplicação dos fundos estruturais destinados ao financiamento de investimentos de regeneração urbana, no quadro da política de coesão"
Vai tudo abaixo e depois regeneram-se as cidades. Se duvidam venham cá a Braga ver como é preciso uma Jessica como deve ser, bem avantajada, para implodir betão!

henrique disse...

por que é que sempre que mal se fala de homossexuais, travestis e outros do género, o locutor é rotulado de preconceituoso e isso é visto como diabólico pecado?
existe, agora, um perigoso preconceito em ascensão, o preconceito dos não preconceituosos, o preconceito de que, quem não gosta de uma "modernice", é preconceituoso, antiquado, enfim, uma besta!

Ana disse...

Jessica?! Realmente não soa bem! Essa do Conde Redondo parece mais adequado lol Mas a ideia do Furacão, de Manuel Cardoso, também está muito bem visto!

Baú